Skip to content

Oficinas de Convivência e Fortalecimento de Vínculos

Oficinas de Convivência e Fortalecimento de Vínculos

O Centro de Convivência e Fortalecimento de Vínculos é uma unidade pública de assistência social, destinada ao atendimento de famílias e indivíduos em situação de vulnerabilidade e risco social. O SCFV é um serviço da Proteção Social Básica do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), que realiza atendimentos para grupos organizados, sendo ofertado de forma complementar ao trabalho social com famílias feito pelo Serviço de Proteção e Atendimento Integral às Famílias (PAIF) e pelo Serviço de Proteção e Atendimento Especializado às Famílias e Indivíduos (PAEFI).

A Agência Planeta operacionaliza e desenvolve as ações preventivas e proativas, do SCFV, por meio de oficinas com grupos de usuários da assistência social nas mais diversas faixas etárias na prevenção das vulnerabilidades sociais enfrentadas no território e no fortalecimento dos vínculos comunitários. Atuando diretamente nos seguintes espaços:

Acolhida

É o contato inicial com a equipe de referência e conhecimento sobre o CRAS; conforme for este primeiro atendimento, já é possível estabelecer um vínculo entre o serviço e a família. Esta pode ser individual ou em grupo.

 

Oficinas com Famílias 

Acontecem a partir de encontros com grupos de famílias, organizados com antecedência, focadas em objetivos estabelecidos e alcançáveis a curto prazo.

 

Ações Comunitárias

estas têm caráter coletivo, portanto propiciam maior alcance de pessoas, se comparadas às oficinas com famílias; tem como objetivo a mobilização social, fortalecimento de vínculos comunitários e do sentimento de coletividade.

 

Ações Particularizadas

são ações voltadas para um grupo familiar ou algum membro desta. É uma forma de atendimento excepcional, indicado em casos que a família solicite ou mesmo algum (a) profissional da equipe de referência recomende, pelo fato da situação de vulnerabilidade apresentada requerer.

 

Encaminhamentos

são formas de promover o acesso da família ou indivíduos a outros serviços socioassistenciais que não são ofertados no CRAS, benefícios ou outros setores; os encaminhamentos mostram-se como um importante instrumento de acesso a direitos e cidadania.